Inglês

Pearce said Zhang’s comment in the memo that Facebook “didn’t care enough to stop” the fake accounts and trolling aligns with her experience. “They have bigger fish to fry,” she said. A person who managed social media accounts for news organizations in Azerbaijan told BuzzFeed News that their pages were inundated with inauthentic Facebook comments. “We used to delete and ban them because we didn’t want people who came to our page to be discouraged and not react or comment,” said the person, who asked not to be named because they were not authorized to speak for their employer. “But since [the trolls] are employees, it’s easy for them to open new accounts.” They said Facebook has at times made things worse by removing the accounts or pages of human rights activists and other people after trolls report them. “We tried to tell Facebook that this is a real person who does important work,” but it took weeks for the page to be restored. Zhang wrote that a Facebook investigation into fake accounts and trolling in Azerbaijan is now underway, more than a year after she first reported the issue. On the day of her departure, she called it her “greatest unfinished business” to stop the fake behavior in the country. “Many others would think nothing of myself devoting this attention to the United States, but are shocked to see myself fighting for these small countries,” she wrote. “To put it simply, my methodologies were systematic globally, and I fought for Honduras and Azerbaijan because that was where I saw the most ongoing harm.” “I have blood on my hands” In other examples, Zhang revealed new information about a large-scale fake account network used to amplify and manipulate information about COVID-19, as well as a political influence operation that used fake accounts to influence 2018 elections in the US and Brazil. Some of these details were not previously disclosed by Facebook, suggesting the company’s regular takedown announcements remain selective and incomplete. Zhang said Facebook removed 672,000 “low-quality fake accounts” after press reports in April that some of the accounts had been engaging with COVID-19 content on the Spanish Health Ministry’s page. She said accounts in that network also engaged with content on US pages. Facebook did not disclose how many accounts it removed, or that those accounts engaged with content in other countries, including the US.

Português

Pearce disse que o comentário de Zhang no memorando de que o Facebook "não se importou o suficiente para impedir" as contas falsas e a trollagem se alinham com sua experiência. “Eles têm peixes maiores para fritar”, disse ela. Uma pessoa que gerenciava contas de mídia social para organizações de notícias no Azerbaijão disse ao BuzzFeed News que suas páginas foram inundadas com comentários inautênticos do Facebook. “Costumávamos excluí-los e bani-los porque não queríamos que as pessoas que acessassem nossa página ficassem desanimadas e não reagissem ou comentassem”, disse a pessoa, que pediu para não ser identificada porque não estava autorizada a falar em nome de seu empregador . “Mas, como [os trolls] são funcionários, é fácil para eles abrir novas contas.” Eles disseram que o Facebook às vezes piorou as coisas ao remover contas ou páginas de ativistas de direitos humanos e outras pessoas depois que os trolls os denunciaram. “Tentamos dizer ao Facebook que se trata de uma pessoa real, que realiza um trabalho importante”, mas demorou semanas para que a página fosse restaurada. Zhang escreveu que uma investigação no Facebook sobre contas falsas e trolling no Azerbaijão está em andamento, mais de um ano depois que ela relatou o problema pela primeira vez. No dia de sua partida, ela considerou seu “maior negócio inacabado” impedir o comportamento falso no país.“Muitos outros não pensariam em mim mesma dedicando esta atenção aos Estados Unidos, mas estão chocados em me ver lutando por esses pequenos países”, escreveu ela. “Para simplificar, minhas metodologias foram sistemáticas em todo o mundo, e lutei por Honduras e pelo Azerbaijão porque foi onde vi o dano mais contínuo.” “Tenho sangue nas mãos” Em outros exemplos, Zhang revelou novas informações sobre uma rede de contas falsas em grande escala usada para amplificar e manipular informações sobre o COVID-19, bem como uma operação de influência política que usou contas falsas para influenciar as eleições de 2018 nos EUA e no Brasil. Alguns desses detalhes não foram divulgados anteriormente pelo Facebook, sugerindo que os anúncios regulares de remoção da empresa permanecem seletivos e incompletos. Zhang disse que o Facebook removeu 672.000 “contas falsas de baixa qualidade” após relatos da imprensa em abril de que algumas das contas estavam envolvidas com o conteúdo do COVID-19 na página do Ministério da Saúde espanhol. Ela disse que contas dessa rede também interagiram com conteúdo nas páginas dos EUA. O Facebook não divulgou quantas contas removeu, ou que essas contas estavam engajadas com conteúdo em outros países, incluindo os EUA.

Termos de Utilização

Todas as traduções feitas são armazenadas no banco de dados. Os dados salvos são publicados no site de forma aberta e anônima. Por este motivo, lembramos que suas informações e dados pessoais não devem ser incluídos nas traduções que você fará. O conteúdo criado a partir de traduções de usuários pode incluir gírias, blasfêmias, sexualidade e elementos semelhantes. Recomendamos não usar nosso site em situações desconfortáveis, pois as traduções criadas podem não ser adequadas para pessoas de todas as idades e locais de interesse. Se, no contexto da tradução dos nossos usuários, houver insultos à personalidade e / ou aos direitos autorais, etc. você pode nos contatar por e-mail, →"Contato"


Política de Privacidade

Terceiros, incluindo o Google, usam cookies para veicular anúncios com base em visitas anteriores do usuário ao seu website ou a outros websites. Com o uso de cookies de publicidade, o Google e os parceiros dele podem veicular anúncios para os usuários com base nas visitas feitas aos seus sites e/ou a outros sites na Internet. Os usuários podem desativar a publicidade personalizada acessando as Configurações de anúncios. Como alternativa, você pode orientar os usuários a acessar o site www.aboutads.info para desativar o uso de cookies de publicidade personalizada de terceiros.